Vazado, mas decisivo, Armani garante River na final e é eleito #CraqueDoJogo

Goleiro voltou a se destacar na semifinal contra o Boca Juniors com grandes defesas. Ele tentará seu terceiro título da Libertadores em Santiago

Atual campeão e novamente finalista da CONMEBOL Libertadores, o River Plate é uma equipe que impressiona mais pelo jogo coletivo do que pelos talentos individuais. Não que não possua. O experiente Enzo Pérez, o técnico Nacho Fernández, o talentoso Palacios, o decisivo Borré. Há grandes jogadores. Mas se a o critério individual for utilizado para analisar o River de Marcelo Gallardo, possivelmente nenhum outro jogador terá mais destaque do que Franco Armani. O goleiro de 33 anos já é ídolo do clube e aumentou ainda mais este status após ser decisivo para levar o River à final de 2019. Armani foi a parede que ajudou a, de novo, deixar o rival Boca Juniors para trás. 

O River ficou longe de apresentar seu melhor futebol no jogo de volta das semifinais contra o Boca na Bombonera, mas contou com a segurança de seu goleiro para sofrer a derrota de 1-0 que lhe garantiu a vaga. Como já havia acontecido nas finais do ano passado e no jogo de ida no Monumental, Armani se fez gigante e acabou eleito o #CraqueDoJogo da semifinal, prêmio dado pela Bridgestone ao melhor da partida. Foi merecido. 

Enquanto o Boca usava principalmente a bola áerea para tentar furar a consistência defensiva do River, Armani pegava o que sobrava. No primeiro tempo, salvou quando Enzo Pérez jogou contra o próprio gol. Ele ainda fez mais quatro defesas na partida. 

Goleiro menos vazado da Libertadores 2019 entre as equipes que foram à fase de grupos, Armani havia sofrido só quatro gols até a noite na Bombonera. Acabou vazado por Hurtado aos 34 do segundo tempo, mas vendeu caro. Por pouco não defendeu a invencibilidade do River. 

Campeão da Copa em 2016 pelo Atlético Nacional-COL e no ano passado pelo River, o goleiro argentino vai pela terceira em Santiago. Aguarda Flamengo ou Grêmio, que decidem nesta quarta-feira quem terá um paredão pela frente na grande final da Libertadores. Decisivo, Armani já está lá. 

Fechar