Todas as participações do Atlético Nacional na Copa CONMEBOL Libertadores

Com vaga assegurada na segunda fase da preliminar, colombianos conquistaram dois títulos em três finais e se tornarão recordistas do país em aparições no torneio

O Atlético Nacional está entre as dezenas de clubes da América do Sul cujo um dos apelidos entre os torcedores é Rei de Copas. No caso da CONMEBOL Libertadores, a fama se justifica. Em 2019, a equipe de Medellín, com vaga na segunda fase da preliminar, se tornará o representante de seu país com mais participações na competição continental, com 21 aparições.

Bicampeão da Libertadores em três finais disputadas, os Verdolagas têm retrospecto de 72 vitórias, 42 empates e 57 derrotas em 171 partidas, com 233 gols marcados e 191 sofridos. Confira o histórico:


CAMPEÃO


O Atlético Nacional se sagrou campeão da Libertadores na primeira final que disputou, em 1989, contra o Olimpia. No jogo de ida, em Assunção, vitória dos paraguaios por 2 a 0, mas os colombianos repetiram o placar na volta, em Bogotá. A taça veio após a disputa por pênaltis. O bi foi conquistado em 2016, sobre o Independiente Del Valle - empate em 1 a 1 no primeiro duelo e triunfo por 1 a 0 em Medellín. Os Verdolagas também chegaram à decisão em 1995, mas caíram ante o Grêmio.


SEMIS


Os colombianos sucumbiram nas semifinais por dois anos consecutivos, em 1990 e 1991. Os paraguaios do Olimpia foram os algozes em ambas as ocasiões.


OUTRAS EDIÇÕES


O Atlético Nacional parou por duas vezes nas quartas de final da Libertadores, em 1992 e 2014, e também acumula seis eliminações nas oitavas, a últimas delas em 2018, diante do Atlético Tucumán. Nas demais participações, não passou da fase classificatória.

O sorteio dos grupos da Copa CONMEBOL Libertadores 2019 será no dia 17 de dezembro, em Luque, no Paraguai.

A Libertadores de 2019 já tem 45 dos 47 participantes definidos:  

Argentina: River Plate, Boca Juniors, San Lorenzo, Godoy Cruz, Huracán, Rosario Central e Talleres
Bolívia: Jorge Wilstermann e The Strongest
Brasil: Cruzeiro, Palmeiras, Atlético-PR, Internacional, Flamengo, São Paulo, Grêmio e Atlético-MG
Chile: Universidad Católica, Universidad de Chile, Universidad de Concepción e Palestino
Colômbia: Atlético Nacional, Independiente Medellín, Junior Barranquilla e Tolima
Equador: LDU, Barcelona, Emelec e Delfín
Paraguai: Olimpia, Cerro Porteño, Nacional e Libertad
Peru: Alianza Lima, Melgar, Real Garcilaso e Sporting Cristal
Uruguai: Peñarol, Nacional, Danubio e Defensor
Venezuela: Caracas, Deportivo La Guaira, Deportivo Lara e Zamora

Fechar