Show de estatísticas: Boca x River em detalhes antes da decisão

Rivais chegam à final da CONMEBOL Libertadores com campanhas idênticas e personagens que podem se eternizar na história do Superclássico

Boca Juniors e River Plate começam neste domingo a decisão da Copa CONMEBOL Libertadores de 2018. Um duelo de gigantes e repleto de personagens que podem se eternizar na história do Superclássico. Serão os 180 minutos mais importantes de uma rivalidade que começou há 105 anos. Veja um show de estatísticas antes de a bola rolar:

  • River e Boca chegaram à final com exatamente as mesmas campanhas na CONMEBOL Libertadores: seis vitórias, cinco empates e uma derrota
  • River jogou todas suas finais de ida da Libertadores como visitante: uma vitória (América de Cali), um empate (Tigres) e três derrotas (Peñarol, Cruzeiro e América de Cali)
  • Boca nunca perdeu uma final de ida na Bombonera: três vitórias (Cruzeiro, Santos e Grêmio) e três empates (Palmeiras, Onca Caldas e Corinthians)
  • Boca chutou sete vezes mais do que o River na Libertadores: 155 a 148. Mas o River acertou mais vezes o gol: 52 a 51
  • Boca tem mais precisão nos passes (79,9% a 74,6%) e maior posse de bola (53,4% a 52%) do que o River
  • As duas equipes marcaram 10 gols nos segundos tempos. Nos primeiros tempos: 11 a 4 para o Boca
  • Nos últimos cinco Superclássicos, venceu a equipe que teve menos posse de bola (três vezes River e duas o Boca)
  • Pavón participou de mais gols (três gols e cinco assistências) do que qualquer outro atleta de Boca e River
  • Armani fez 31 defesas e sofreu seis gols com o River; Rossi e Andrada somam 24 defesas e sofreram nove gols
  • Pablo Pérez, capitão do Boca, é o jogador com mais roubadas de bola da Libertadores: 99
  • Pratto, do River, é o jogador com mais duelos aéreos disputados: 125. Ganhou 65
  • Ponzio, do River, e Pérez, do Boca, são os jogadores que mais completaram passes em suas equipes: 490 e 566, respectivamente
  • Armani e Montiel jogaram todos os minutos da Copa pelo River: 1080
  • Ábila é o goleador do Boca na Copa: quatro gols. Deu duas assistências
  • Gonzalo Martínez participou de três dos últimos quatro gols do River contra o Boca: fez dois e deu uma assistência
     

Fechar