Palermo e o histórico 'gol de la muleta' no Superclássico

Ex-atacante, que completa 45 anos, protagonizou um dos momentos mais emocionantes do Boca contra o River em duelo pela CONMEBOL Libertadores

Martín Palermo completa 45 anos nesta quarta-feira, semana em que o primeiro dos dois maiores Superclássicos da história será realizado, no sábado, em La Bombonera. Se por um lado o duelo entre os rivais numa final de Copa CONMEBOL Libertadores é inédito, por outro decisões envelvendo Boca Juniors e River Plate já aconteceram na história do torneio. E Palermo escreveu uma das mais emocioantes, em 2000, na partida de volta das quartas de final, no mesmo palco em que os rivais jogam neste fim de semana.

O River havia vencido a partida de ida, no Monumental de Nuñez, por 2 a 1. Restava ao Boca buscar a virada ao lado de sua torcida, e foi o que aconteceu, com vitória histórica por 3 a 0. A noite teve momentos de um filme. Martín Palermo voltou a jogar após seis meses afastado por uma grave lesão e coube a ele fechar a conta para o Boca na Bombonera. Um gol mágico, que fez torcedores irem às lágrimas na arquibancada, e está eternizado. A jogada é lembrada como o "gol de la muleta". O Boca, de Carlos Bianchi, eliminou o River e seguiu para um título de Libertadores que não vinha desde 1978.

Foi em 2000 que uma era dourada do clube de La Boca se iniciou. Depois daquela conquista, vieram os títulos de 2001, 2003 e 2007, que fazem com que o Boca Juniors seja o maior vencedor da CONMEBOL Libertadores neste século. Seis vezes campeão, o clube busca sua sétima taça para igualar o Independiente, o maior campeão.

Reveja o gol histórico de Palermo:

 

Fechar