Os números que podem decidir o duelo entre Atlético-MG x Defensor na Copa Libertadores

Galo inicia briga pela vaga na fase de grupos nesta quarta-feira, e estatísticas apontam possível caminho da classificação

Defensor, do Uruguai, e Atlético-MG começam a definir nesta quarta-feira (20) uma vaga no Grupo 3 da Copa CONMEBOL Libertadores. O duelo promete ser equilibrado pela tradição dos dois países na competição, mas as estatísticas podem apontar um interessante caminho para a equipe brasileira. 

Uma série de números a favor do Atlético se encaixa em "buracos" deixados pelos uruguaios na edição deste ano da Libertadores. Por exemplo: os cinco gols do Galo até aqui foram de dentro da área, enquanto que sete dos oito gols sofridos pelo Defensor também saíram da zona mais perigosa do campo. Vale lembrar que a equipe brasileira conta com Ricardo Oliveira, goleador máximo do torneio com quatro gols marcados sobre o também uruguaio Danubio, adversário do Galo na fase anterior

O Atlético, com o potencial de Ricardo, foi também o time que mais marcou gols de cabeça na Copa: duas vezes, empatado com o Bolívar. E adivinha qual foi o time que mais sofreu gols de cabeça? Sim, o Defensor, com três sofridos. 

Por outro lado, os números também alertam para os perigos oferecidos pelos uruguaios. O Defensor foi quem mais marcou de fora da área, em tiros de média ou longa distância: três vezes. Além disso, quatro de seus sete gols saíram nos 15 minutos finais das partidas, mostra de que o Galo precisará de atenção redobrada até o fim. 

Quem avançar do duelo entre Defensor x Atlético-MG cairá no grupo de Cerro Porteño (PAR), Nacional (URU) e Zamora (VEN) na próxima fase. O primeiro confronto será no Estádio Luis Franzini, em Montevidéu. Quem passar estreia em casa no dia 6 de março contra o Cerro. 

Fechar