CONMEBOL Libertadores 2004: Once Caldas surpreende campeões e conquista a Copa pela primeira vez

Colombianos eliminaram Vélez, Santos, São Paulo e Boca Juniors na caminhada rumo ao primeiro título continental

Para conquistar a América, é preciso passar por Manizales. Inspirado neste lema, o Once Caldas deixou pelo caminho campeões da CONMEBOL Libertadores e chegou à Glória Eterna pela primeira vez em 2004.

Sob o comando de Luis Fernando Montoya, os colombianos fizeram de seu estádio a fortaleza até o título. A força como mandante na Fase de Grupos deu mostra de como seria difícil para os rivais atuarem no Palogrande. Primeiro colocado da chave, eliminou o campeão Vélez Sarsfield e passou com a quinta melhor campanha do torneio.

Nas oitavas de final, dois empates com o Barcelona e a vaga veio nos pênaltis, como uma prévia do que viria pela frente. A partir daí começou a maratona contra gigantes campeões da América do Sul.

Primeiro, o Santos, dono do melhor desempenho da fase de grupos. O Once Caldas empatou na ida por 1 a 1 e fez valer o mando de campo na volta. Triunfo por 1 a 0, e o então bicampeão foi eliminado.

Na semifinal, outro brasileiro e bicampeão pela frente, desta vez o São Paulo. Primeiro duelo no Morumbi, e o empate sem gols como visitante deixou a decisão da classificação para Manizales. Vitória na volta com um gol no último minuto e decisão inédita a caminho.

Depois de dois clubes brasileiros, chegou a vez de encarar o Boca Juniors, o atual campeão e dono de três títulos nas últimas quatro edições. A ida na mítica Bombonera não impressionou o Once Caldas, que assim como nas fases anteriores, garantiu o empate em 0 a 0.

A finalíssima no Palogrande terminou com nova igualdade, e o título foi decidido nas penalidades. Em um festival de erros, o Boca sequer marcou em quatro cobranças, enquanto o Once Caldas fez dois e conquistou o título inédito, e o segundo para a Colômbia na Libertadores.

Jhon Viáfara Once Caldas Boca Libertadores 2004

NÚMEROS DO CAMPEÃO

14 jogos
6 vitórias
7 empates
1 derrota
17 gols pró
10 gols contra
Artilheiro: Arnulfo Valentierra (5 gols)

FICHAS TÉCNICAS

Boca Juniors 0-0 Once Caldas

Data: 23/6/2004
Local: La Bombonera, Buenos Aires (Argentina)
Libertadores: Final, ida
Árbitro: Gustavo Méndez (Uruguai)

Boca Juniors: Pato Abbondanzieri, Pablo Álvarez, Rolando Schiavi, Nicolás Burdisso, Clemente Rodríguez, Pablo Ledesma, Javier Villarreal, Diego Cagna (Franco Cángele), Iarley, Guillermo Barros Schelotto, Antonio Barijho. Técnico: Carlos Bianchi

Once Caldas: Juan Carlos Henao, Miguel Rojas, Samuel Vanegas, Edgar Cataño, John García, Jhon Viáfara, Rubén Velásquez, Diego Arango, Elkin Soto, Arnulfo Valentierra (Javier Araujo) (Wilmer Ortegón), Jorge Agudelo (Herly Alcázar). Técnico: Luis Fernando Montoya

Once Caldas 1 (2) x (0) 1 Boca Juniors

Data: 1/7/2004
Local: Palogrande de Manizales, Manizales (Colômbia)
Libertadores: Final, volta
Árbitro: Carlos Chandía (Chile)

Once Caldas: Juan Carlos Henao, Miguel Rojas, Samuel Vanegas, Edgar Cataño, Edwin García (Wílmer Ortegón), Rubén Darío Velásquez, John Viáfara, Elkin Soto, Dairo Moreno (Jefrey Díaz), Arnulfo Valentierra, Herly Alcázar (Jorge Agudelo). Técnico: Luis Fernando Montoya.

Boca Juniors: Pato Abbondanzieri, Luis Amaranto Perea, Rolando Schiavi, Nicolás Burdisso, Clemente Rodríguez, Javier Villarreal, Raúl Cascini, Fabián Vargas, Diego Cagna (Miguel Caneo), Franco Cángele, Carlos Tévez. Técnico: Carlos Bianchi.

Gols: John Viáfara (7’); Nicolás Burdisso (52’).

Fechar