O Retorno do Rei: Geromel e a segurança para o Grêmio na semifinal da CONMEBOL Libertadores

Fora do primeiro jogo contra o Flamengo devido a uma lesão, zagueiro reforçará o time no Maracanã de olho na segunda final de Copa

Ao pisar no corredor que separa a área interna da Arena do Grêmio e o gramado, o cérebro de Pedro Geromel se fecha em uma imagem de três cores. Por alguns segundos cuja intensidade traz a sensação de horas, ele só enxerga azul, preto e branco. A fumaça nessas cores o arrepia. Os gritos da arquibancada aceleram o coração, que passa a bater em sintonia com a manifestação da torcida. Lembra: "Foi para isso que eu quis ser jogador de futebol". 

Do outro lado, a sensação do torcedor gremista é de segurança ao ver seu capitão em campo. Capitão, sim, senhor! Não importa que a braçadeira esteja com ele ou o volante Maicon, a liderança e força transmitidos pelo camisa 3 o conferem o status sim ou sim para os tricolores. Geromel em campo é sinal de Grêmio mais forte, mais protegido. 

Essa relação, talvez a que mais simbolize a sintonia entre elenco e arquibancada nos vencedores últimos anos do Grêmio, não esteve no jogo de ida das semifinais da CONMEBOL Libertadores contra o Flamengo. Mas estará de volta no Maracanã, onde o zagueiro retornará ao time após um período se recuperando de lesão. Os degraus serão outros, o número de gremistas menor, mas na cabeça de todo gremista reside a certeza de que o caminho até a grande final estará mais curto com Geromel em campo. 

Aos 34 anos e no clube desde 2016, Geromel aporta a técnica e a experiência de quem ganhou tudo nos últimos anos e chegou ao auge da carreira ao disputar a Copa do Mundo de 2018 na Rússia. Nada, porém, que diminua sua fome por conquistas no Grêmio, clube no qual cogita se aposentar. É a terceira semifinal de Libertadores consecutiva e a possibilidade de atingir à Glória Eterna pela segunda vez. Na primeira, em 2017, foi de Geromel a responsabilidade de levantar o caneco. Capitão América!

Nesta quarta-feira, no Maracanã, zagueiro, torcedores e Grêmio escreverão mais um capítulo dessa história que se confunde. No fim, o interesse é comum: colocar mais uma estrela na camisa azul, preta e branca, as únicas cores para as quais Geromel tem olhos. 

Fechar