O incrível gol perdido por Capaldo, um pesadelo para a torcida do Boca Juniors na semi da Libertadores

Superclássico estava com placar parcial de 1 a 0 quando o jogador da equipe visitante isolou a bola que daria o empate aos xeneizes

O placar no Monumental ainda marcava a vitória por 1 a 0 para o River Plate, na primeira etapa, quando o tempo parou por alguns instantes num contra-ataque do Boca Juniors. Todos os olhos estavam em Wanchope Ábila, que conduziu a bola com perfeição até a entrada da área e...

Na cabeça de cada torcedor do Boca, uma voz dizia "calma, Wanchope, toca para o lado!". Naquele momento, o temor por uma decisão errada é o que atormenta um fanático naqueles segundos que demoram uma eternidade. Ábila fez tudo certo e deixou a bola limpa para Nicolas Capaldo!

"Faz, Capaldo!", pensou, ou gritou, todo torcedor do Boca Juniors paralisado naquele instante. Uma chance de ouro numa partida duríssima contra um rival invicto na Libertadores. Capaldo mandou a bola longe da meta de Armani, que respirou aliviado assim como os milhares de millonarios. A imagem de alívio da torcedora do River captada pela transmissão da partida deixa clara a sensação. E o desespero do técnico Gustavo Alfaro é a representação do sentimento do outro lado.

Ao Boca, só resta lamentar. O 1 a 1 àquela altura valeria ouro. Seria o gol fora de casa que deixaria a disputa abertíssima mesmo numa eventual derrota por 2 a 1. Mas o pesadelo da torcida xeneize ficou ainda maior quando Nacho Fernández definiu o Superclássico em 2 a 0. A imagem da bola passando por cima do gol do River vai demorar a sumir da memória.

Capaldo, expulso no fim e agora suspenso, não terá nem a chance de redenção no dia 22, na Bombonera. Um drama para um garoto de 21 anos, formado nas categorias de base do clube mais popular da Argentina.

E a verdade é que, ainda assim, o placar ficou bararo para o Boca, que terá de buscar forças que ainda não mostrou para chegar à final de Santiago.

Fechar