O Boca Juniors não precisou usar De Rossi para bater a LDU e ficar perto das semifinais

Italiano ficou no banco de reservas e só assistiu à vitória de 3-0 que deixa os argentinos com um pé na próxima fase

Daniele De Rossi, 36 anos, campeão do mundo, esteve em Quito para um jogo de CONMEBOL Libertadores. O italiano, no entanto, não entrou em campo, mas pôde viver de perto todas as emoções da maior competição de clubes da América. E nem precisou jogar. Sem o astro, o Boca Juniors sobrou e conquistou excelente vantagem no jogo de ida das quartas de final ao bater a LDU por 3-0. Uma mão e meia na vaga para quem decidirá na quarta-feira que vem em La Bombonera. 

Ainda buscando o ritmo ideal, de fora do campo De Rossi certamente observou à apaixonada torcida equatoriana, que chegou cedo ao estádio para uma jornada que prometia ser de festa. Mas o Boca, como bem sabe o italiano, será sempre um visitante indigesto. Não demorou para ele comemorar um gol. Ábila abriu o placar. 

Wanchope Abila Boca Juniors

Mas talvez tenha sido o passe de Mac Allister o que chamou mais atenção do italiano. Afinal, De Rossi não se acostumou a dar passes açucarados para seus companheiros de Roma e seleção italiana? O meio-campista argentino faz uma ótima Copa mesmo tendo estreado nas oitavas de final. Assistência primorosa. Festa dos xeneizes presentes em Quito. De Rossi, há sempre muitos com o Boca. 

O sistema do técnico Gustavo Julio Alfaro também deve ter enchido De Rossi de orgulho. Uma linha de quatro, outra de cinco à frente, jogo apoiado, saída com velocidade, passes precisos. O Boca encaixotou a boa equipe da LDU, que se complicou ainda mais com a expulsão de Orejuela ainda no primeiro tempo. O que já era difícil virou drama. 

O Boca também teve uma importante baixa com a lesão de Mauro Zárate. Mas tem a força de um elenco que pode se dar ao luxo de ter um campeã mundial e Carlitos Tevez no banco. Assim, Reynoso entrou e encantou com um golaço de falta: 2-0. Os olhos italianos brilham! 

O segundo gol nocauteou a LDU, que no entanto nunca falta coragem. A equipe equatoriana não abriu mão de tentar um gol ou uma reação qualquer. Assim jogam os fortes, Daniele! Mas também custa caro. Já na parte final, um gol contra de Caicedo deixou a LDU em situação delicada. Será preciso uma epopeia em Buenos Aires para seguir na Copa. 

O tamanho do feito, De Rossi? O Boca não vencia a Liga em Quito desde 1965. A LDU que só havia perdido dois jogos para argentinos na história da Copa, vencido 16 e empatado quatro. Os tabus caem em qualquer lugar do mundo. 

O Boca está tranquilo e gigante em busca de sua sétima Libertadores. Não foi desta vez que De Rossi estreou na competição. Mas, calma, Daniele: oportunidades, ao que parecem, não faltarão. A hora vai chegar. 

Fechar