Inter apresenta Rafael Sóbis, que promete "nova história" em retorno ao clube

Atacante escolheu a camisa 23, o mesmo número que utilizou na conquista da Libertadores de 2010 pelo Colorado. "Venho com fome", disse

Ídolo do Internacional e presente nas conquistas coloradas na Copa CONMEBOL Libertadores, em 2006 e 2010, Rafael Sóbis foi apresentado nesta terça-feira (8), na sala de imprensa do Beira-Rio, em Porto Alegre, como novo reforço para a temporada. A trajetória vencedora serve de inspiração para o atacante de 33 anos, que prometeu construir uma nova história em sua terceira passagem pelo clube gaúcho. 

“Fiz de tudo para estar aqui porque acredito na qualidade do grupo. Gosto e muito desta responsabilidade. Gosto de desafios. Sei que vou ser cobrado pela minha história, mas vou estar preparado. Quero escrever coisas novas. Hoje é um momento único, mágico para mim. Quero desfrutar. Estou realizando o meu sonho de voltar”, afirmou Sóbis, que defendeu o Cruzeiro na temporada passada.

Rafael Sobis

"É uma história linda, mas não quero que fiquem lembrando. Quero que lembrem nas fotos, no futuro. Hoje venho para fazer uma nova história, venho com fome", completou.

O jogador almeja construir novos capítulos, mas também mostrou apego ao passado ao escolher a camisa 23 em seu retorno ao Inter. O número foi o mesmo utilizado por Sóbis na campanha do título da Libertadores de 2010. Pela competição continental, aliás, o atacante soma cinco gols em 16 partidas, dois deles anotados no jogo de ida da final de 2006, contra o São Paulo, no Morumbi.

Após rescindir contrato com o Cruzeiro, Sóbis assinou vínculo com o Colorado, clube que o revelou, até dezembro deste ano. Ele poderá ser utilizado pelo técnico Odair Hellmann como um atacante aberto pelas pontas ou até como centroavante, mais centralizado.

"Estou pegando o ritmo de treino, conhecendo os companheiros, conhecendo o Odair. Pouco a pouco. Fiz o primeiro treino com bola. Um treino espetacular, fazia tempo que não vivia algo assim. O Odair é um cara amigo, além de treinador, tem de gerenciar um grupo, são 30 cabeças, cada um com os seus problemas. Ele sabe diferenciar bem, hoje é uma realidade no nosso futebol. Espero que seja campeão. Precisamos de mais treinadores assim, com fome, amigo, que faz de tudo para vencer", elogiou o ídolo colorado.

O Inter está no Grupo A da Libertadores 2019, ao lado de River Plate, Alianza Lima e de um time vindo da fase prelimiinar, contra o qual estreará na competição, no dia 6 de março, fora de casa.

Fechar