CONMEBOL Libertadores 1972: Independiente conquista tricampeonato e abre dinastia na Copa

Vitória sobre o Universitario na final foi o primeiro dos quatro títulos seguidos do time argentino na década de 1970

CONMEBOL Libertadores de 1972 foi o pontapé inicial para consolidar a dinastia do maior campeão da história do torneio, com sete troféus. Ao conquistar a edição daquele ano, o Independiente iniciou uma trajetória de quatro títulos consecutivos, sequência até hoje nunca igualada ou superada na Copa.

Com dez pontos em seis jogos, os argentinos avançaram na competição como líderes do Grupo 1, composto também por Rosario Central, Independiente Santa Fé e Atlético Nacional.

No hexagonal que definiu os finalistas, o Independiente também realizou a melhor campanha, com cinco pontos em quatro partidas, e avançou à decisão com o Universitario, que contava com um dos artilheiros da Libertadores 1972: Percy Rojas, com seis gols.

Para conquistar a Copa pela terceira vez, o Independiente empatou sem gols com os peruanos no jogo de ida da final, em Lima. Na volta, na Argentina, dois gols de Eduardo Maglioni decretaram a vitória por 2 a 1 para garantir a Glória Eterna.

NÚMEROS DO CAMPEÃO

12 jogos
7 vitórias
4 empates
1 derrota
19 gols pró
8 gols contra
Artilheiros: Dante Mírcoli e José Omar Pastoriza (4 gols)

FICHAS TÉCNICAS 

Universitario 0-0 Independiente

Data: 17/5/1972
Local: Nacional, Lima (Peru)
Libertadores: Final, ida
Árbitro: Armando Marques (Brasil)

Universitario: Humberto Ballesteros, Eleázar Soria, Fernando Cuéllar, Héctor Chumpitaz, Julio Luna, Hernán Castañeda, Carlos Carbonell (Julio César Uribe), Rubén Techera, Héctor Bailetti, Percy Rojas, Oswaldo Ramírez. Técnico: Roberto Scarone.

Independiente: Miguel Ángel Santoro, Eduardo Commisso, Luis Garisto, Francisco Sá, Ricardo Pavoni, José Omar Pastoriza, Miguel Ángel Raimondo, Alejandro Semenewicz, Agustín Balbuena, Hugo Saggioratto (Carlos Bulla), Dante Mírcoli. Técnico: Pedro Dellacha.

Independiente 2-1 Universitario

Data: 24/5/1972
Local: Independiente, Avellaneda (Argentina)
Libertadores: Final, volta
Árbitro: José Favilli Neto (Brasil)

Independiente: Miguel Ángel Santoro, Eduardo Commisso, Luis Garisto, Francisco Sá, Ricardo Pavoni, José Omar Pastoriza, Miguel Ángel Raimondo, Alejandro Semenewicz, Agustín Balbuena, Eduardo Maglioni (Manuel Magán), Hugo Saggioratto (Dante Mírcoli). Técnico: Pedro Dellacha.

Universitario: Humberto Ballesteros, Eleázar Soria, Fernando Cuéllar, Héctor Chumpitaz, Julio Luna, Hernán Castañeda, Luis Cruzado, Rubén Techera (Fernando Alva), Juan José Muñante, Percy Rojas, Oswaldo Ramírez (Héctor Bailetti). Técnico: Roberto Scarone.

Gols: Eduardo Maglioni (6' e 62'); Percy Rojas (79').

Fechar