Ídolo do Grêmio, Marcelo Grohe se despede e fica na história da CONMEBOL Libertadores

Goleiro foi vendido para clube da Arábia Saudita após 19 anos vestindo a camisa tricolor. Campeão em 2017, Marcelo Grohe tem defesa incrível no torneio

Após 19 anos e 408 partidas, Marcelo Grohe não vestirá mais a camisa do Grêmio. O campeão da CONMEBOL Libertadores de 2017 foi vendido pelo clube que o revelou ao Al-Ittihad, da Arábia Saudita. Grohe se despede com um título e sete edições da Copa disputadas: 2009, 11, 13, 14, 16, 17 e 18.

Um dos maiores ídolos da história do Grêmio, Grohe defendeu o clube em 49 partidas da Libertadores. Foram 4.365 minutos em campo no torneio, com defesas inesquecíveis como a realizada na semifinal da campanha do título de 2017: o goleiro pegou uma bola incrível que está eternizada na história da Copa e nos corações gremistas. Ele voou quase em cima da linha na vitória por 3 a 0 sobre o Barcelona, no Equador. A equipe confirmou a vaga na volta e seguiu firme para ser campeão na final diante do Lanús.

Grohe, que defendeu as cores do Grêmio dos 13 aos 31 anos, foi incorporado aos profissionais na Série B de 2005.

A consagração veio em 2017, com a conquista do Tri pelo clube gaúcho. Grohe esteve em campo em todos os minutos das 14 partidas da campanha. Em 2018, ele ainda brilhou ao defender o pênalti do titulo na disputa contra o Independiente na Recopa Sul-Americana.

O último jogo de Marcelo pelo Tricolor na CONMEBOL Libertadores foi a semifinal do ano passado, na eliminação para o River Plate, na Arena do Grêmio.

Fechar