Há 14 anos! As histórias da estreia de Luis Suárez pelo Nacional numa partida de CONMEBOL Libertadores

Hoje uma estrela mundial, o atacante do Uruguai e do Barcelona estreou num dia 3 de maio com a camisa do Bolso, contra o Junior Barranquilla

"No dia em que colocarmos este garoto na equipe, os atacantes terão de buscar outro trabalho". Era fim de tarde em Los Céspedes, o prédio desportivo do Nacional (URU), e Martín Lasarte, então treinador do Bolso, conversava com algumas pessoas do elenco durante o treinamento. O ano era 2005 e Sebastián "Loco" Abreu soltou a frase que fez todos gargalharem.

O garoto de que falavam, hoje, é uma das principais figuras do futebol mundial, multicampeão pelo Barcelona e vencedor com a seleção uruguaia. Homem de mil batalhas e centenas de gols por Holanda, Inglaterra e Espanha. O jovem que surpreendia a todos era Luis Suárez, então uma promessa do Nacional. Um garoto que se destacava nas divisões de base e que começava a pedir um lugar no time principal.

Uma chance que não demorou a chegar. Em 3 de maio de 2005, há exatos 14 anos, Suárez, aos 18 anos, estreou na equipe simplesmente em uma partida de CONMEBOL Libertadores. Naquela noite, com a camisa do Nacional, ele entrou em campo nos últimos 15 minutos da derrota do seu clube por 3 a 2 para o Junior Barranquilla. Lasarte foi o técnico que o fez entrar no lugar de Rodrigo Vázquez, como um ponta direita.

Para Suárez foi uma surpresa a chance que apareceu. A partida aconteceu em uma terça-feira e, na sexta anterior, Luisito havia jogado pela terceira equipe do Nacional. Fez um gol contra o Defensor Sporting, no estádio Luis Franzini. Na manhã seguinte, um sábado, disputou alguns minutos do duelo de outra categoria contra o Danubio e fez outro gol. Após este último jogo, ele foi avisado que deveria se apresentar às 15h do mesmo dia em Los Céspedes para viajar com a delegação profissional, de noite, para Barranquilla.

Luis Suárez Nacional

"Tínhamos de viajar para a Colômbia. No último momento, tivemos uma baixa e Suárez teve de viajar. Fizemos uma boa partida, apesar da derrota. No segundo tempo, necesitávamos reforçar o ataque e entrou Luis. Entrou como um extremo pela direita", contou Lasarte em uma conversa com o CopaLibertadores.com. "Entrou muito bem, com muita potência, com muita vontade, com muitas de suas habilidades. Ele reforçou o que mostrava nos treinos", lembra o seu primeiro treinador.

Quando Suárez entrou, a partida estava empatava em 1 a 1. Naqueles 15 minutos, o Nacional ficou à frente, mas o Junior conseguiu a virada nos cinco minutos finais, selando assim a sua classificação para as oitavas de final. Os uruguaios foram eliminados. "Não pesou jogar aqueles minutos. Eu estava tranquilo e não me dei conta contra quem estava jogando", descreveu Suárez há alguns anos, ao site oficial do Nacional.

Como era aquele Luis Suárez aos 18 anos? "Já se via que seria um fenômeno, porque oferecia algo que não se via no futebol uruguaio. Um jogador que recebia uma bola e sozinho criava uma chance clara, não precisava de um parceiro. Era extraordinário", contou Lasarte após 14 anos. "Quando conversava com ele naquela época, Suárez me dizia que queria jogar pelo Barcelona. Para mim, parecia utópico, mas ele tinha isso muito claro. Além de talento, tem uma persponalidade muito forte, muito decidido. Luis tinha muito claro desde criança o que queria ser".

Há 14 anos, Luis Suárez jogava pela primeira vez, um fruto da Copa que em pouco tempo deu o que falar no mundo com gols e atuações para serem lembradas.

AFP Luis Suárez Barcelona

Fechar