Filipe Luis, o apito de Tobar e a Glória de vencer CONMEBOL Libertadores e Copa América

Lateral-esquerdo do Flamengo conquista as duas principais competições do continente no mesmo ano e faz história no futebol

O apito do árbitro chileno Roberto Tobar soa como música aos ouvidos de Filipe Luis. Por duas vezes o sopro do responsável pelas regras do jogo marcaram o início da Glória para o lateral-esquerdo do Flamengo em 2019. Respeitado na Europa, Filipe viveu duas das maiores alegrias da carreira neste ano na América. O jogador conquistou o continente duas vezes. Pela Seleção Brasileira, ao vencer a Copa América no Brasil, e pelo Flamengo, com a conquista da CONMEBOL Libertadores no último sábado em Lima. Em ambas, Tobar era o árbitro. 

O lateral do Flamengo é apenas o terceiro jogador brasileiro na história a vencer os dois principais títulos da América do Sul no mesmo ano. Em 1999, os palmeirenses Marcos e Alex foram campeões com a Seleção Brasileira na Venezuela e da Libertadores ao bater o Deportivo Cali-COL na final.

A conquista do último sábado veio de forma mais emocionante e certamente fará com que Filipe não esqueça do momento em que Tobar trilhou o apito. Ali, Filipe pode desfrutar da glória que lhe escapou em outras ocasiões. Não foi à toa que desabou no gramado do Monumental assim que o Flamengo foi decretado campeão da Libertadores com uma vitória épica sobre o River Plate. Ele voltou a 2014. 

Naquele ano, o lateral-esquerdo tomou um duro golpe na final da Liga dos Campeões da Europa defendendo o Atlético de Madrid. Com Filipe em campo e o técnico argentino Diego Simeone no banco, os espanhóis venciam o rival Real Madrid até os 48 minutos do segundo tempo. A taça tão sonhada e inédita era questão de segundos. Mas Sérgio Ramos eternizou o minuto 93 para o Real com um gol que levou a disputa para a prorrogação. A final de Lisboa acabou 4-1 para os Merengues. 

Não à toa ele lembrou daqueles minutos agonizantes quando parecia viver o mesmo filme com o Flamengo em Lima. Mas usou-os para criar forças e acreditar no sonho rubro-negro. O River era bicampeão até os 43 minutos do segundo tempo, quando Gabigol empatou a partida. Aos 47, minuto 92, veio a virada. Filipe desabou.

"Eu nunca deixei de acreditar porque eu já perdi uma Champions no último minuto. Então, por que não poderia vencê-la agora? Acreditamos, fizemos por merecer e fomos campeões", declarou Filipe Luis, logo após a conquista. 

Depois de marcar história no continente, Filipe e o Flamengo partem para a disputa de outra importante conquista, a do Mundial de Clubes no Catar em dezembro. 

 

 

Fechar