Eduardo Coudet é 'abraçado' pelo elenco do Internacional na Libertadores e impressiona pela intensidade

Jogadores do Colorado rasgam elogios ao técnico argentino em entrevista exclusiva ao CopaLibertadores.com

Eduardo Coudet ainda está dando seus primeiros passos no comando do Internacional, seu primeiro clube no Brasil, mas já tem apoio significado dos jogadores. "Chacho", como é conhecido o ex-volante com passagem significativa pelo River Plate-ARG, classificou o Colorado para a Fase de Grupos da CONMEBOL Libertadores e se mantém invicto na competição após seis jogos. Mais: ainda não sofreu nenhum gol.

Os resultados e o jeito de Coudet trabalhar no dia a dia rende elogios pomposos dos jogadores do Internacional. Experiente atacante de 36 anos, com longa história no futebol brasileiro, o peruano Paolo Guerrero destaca a forma de trabalhar do argentino e seu estilo de jogo em campo.

"Eu gosto do sistema tático do professor “Chacho”, da agressividade, da intensidade que ele quer dentro do jogo. Gosto quando a gente faz pressão, roubar a bola em cima, sempre que a bola se joga ofensivamente porque eu sou atacante, sou centroavante, e sempre quero fazer gol, então eu sempre quero que a bola chegue em mim para eu poder ter chances ou criar minhas chances de gol", afirmou Paolo, em entrevista aos canais da CONMEBOL Libertadores.

A relação de outro gringo experiente do grupo conm o treinador vai além. Principal figura do Internacional, D'Alessandro tem uma ligação estreita com o comandanrte. Os dois começaram juntos nas categorias de base do River Plate ainda na década de 1990. No profissional, fizeram parceria. Virou uma amizade e o respeito pelo trabalho prevalece.

"A minha relação com o Coudet hoje é de treinador e atleta, mas a gente teve uma amizade há muitos anos, nós jogamos juntos. É a primeira vez que o treinador foi colega meu como atleta, mas é uma maneira de jogar diferente, que ele já mostrou o trabalho que ele fez na Argentina, ele foi campeão argentino jogando dessa maneira, tentando passar essa ideia de jogo de pressão, um jogo intenso, um jogo agressivo, de se impor com o adversário, não só dentro de casa, mas fora também, jogando fora", afirmou o camisa 10.

"Uma coisa que não é fácil no futebol brasileiro, é um futebol muito equilibrado, muito difícil, com muitas equipes grandes, de qualidade. O trabalho começou há dois meses, não é muito mas da pra ver que já tem uma ideia de jogo, a gente mudou um pouquinho, é importante saber que quem estiver melhor vai jogar, que ele possa contar com o grupo todo, com 20, 25 jogadores, isso faz com que o grupo tenha uma força diferente, que o grupo possa jogar varias competições, não só o Campeonato Brasileiro, a Libertadores, Copa do Brasil. Todo mundo tem a ganhar", completou. 

A forma de jogar do Colorado sob o comando de Coudet impressiona também os mais jovens. 

"Ele (Coudet) tem equipes muito ofensivas, de muita intensidade, a gente tem mostrado isso. Marcamos em cima, tentamos deixar o adversário menos tempo com a posse de bola, ele gosta das linhas altas, marcação alta, então isso começa lá na frente com a pressão e tende com a gente subir as linhas, encurtar o campo. Tem sido muito proveitoso pra gente, estamos nos adaptando bem ao que ele tá pedindo e espero que a gente só continue a evoluir cada vez mais com ele", declarou o zagueiro Bruno Fuchs, de 20 anos.

Mais experiente, o goleiro Marcelo Lomba está impressionado com a forma que o Inter vem jogando. Com Coudet, ele ainda não sofreu gols na Libertadores. Seis jogos sem ser vazado.

"Tenho jogado de uma forma que é a primeira vez na minha carreira. O time joga mais adiantado, com uma intensidade muito forte. É bom, é um desafio novo, e ele cobra bastante, a gente treina exaustivamente. Têm vindo os resultados, isso é muito bom. A gente confia muito no nosso treinador, na experiência que ele tem, os resultados expressivos que ele já conquistou na Argentina e nessa primeira vez no Brasil a gente espera poder jogar juntos e conquistas os objetivos", finalizou. 

Eduardo Coudet foi contratado para a temporada 2020 após ser campeão argentino com o Racing. 

Fechar