Galo é de casa! Atlético-MG vence Defensor no Uruguai e se aproxima da fase de grupos da Libertadores

Dominante no primeiro tempo, mas recuado na etapa final, Galo marcou com Réver e Cazares e pode até perder no Horto para avançar na Copa

De volta ao Estádio Luis Franzini, em Montevidéu, onde empatou com o Danubio pela Fase 2, o Atlético-MG deu importante passo rumo à fase de grupos da Copa CONMEBOL Libertadores. À vontade fora de casa, venceu o Defensor por 2 a 0, na noite desta quarta-feira (20), com gols de Réver e Cazares - confira detalhes e números do confronto.

O jogo de volta, pela terceira fase preliminar, será na próxima quarta-feira (27), às 21h30 (de Brasília), no Estádio Independência, em Belo Horizonte. O Galo avança na competição com um empate ou até com derrota por 1 a 0. Para os uruguaios, a missão é mais complicada: vitória por três gols de diferença.

O vencedor do confronto ficará com a vaga no Grupo E da Copa, que conta também com Nacional-URU , Cerro Porteño e Zamora.

Com domínio da posse de bola no primeiro tempo (56%, contra 44% do rival), o Atlético-MG criou situações de gol e abriu o placar logo aos 11 minutos, com o zagueiro Réver, escorando cobrança de falta do meia Cazares.

Estava fácil entrar na área do Defensor, mas o Galo não soube aproveitar outras oportunidades criadas. Aos 16 minutos, Ricardo Oliveira chegou a driblar o goleiro Gastón Rodríguez, mas o zagueiro Berg bloqueou o chute antes de entrar. Instantes depois, Luan também ficou livre para finalizar, mas errou.

O Galo caiu de rendimento após o intervalo. O Defensor, em noite pouco inspirada, passou a levar certo perigo à área atleticana. Mesmo mais recuado, o time brasileiro quase ampliou com o lateral-esquerdo Fábio Santos, aos 62 minutos, mas Rodríguez fez a defesa.

Disposto a segurar o resultado nos minutos finais, o técnico Levir Culpi sacou o atacante Ricardo Oliveira, um dos artilheiros da Copa com quatro gols, e colocou o volante Zé Welison. A opção levou o Defensor a adiantar as suas linhas e deixar brechas para contra-ataques.

Foi em um contragolpe que o Galo fechou a conta no Uruguai, a outra "casa" atleticana na Copa, e ampliou com Cazares, após cruzamento do lateral-direito Patric, aos 78 minutos. Nos acréscimos, o equatoriano quase fez o terceiro, mas acertou o travessão.

Fechar