CONMEBOL Libertadores 2012: Invicto, Corinthians passa pelo Boca Juniors e fatura Copa pela primeira vez

Comandado por Tite e com campanha impecável, Timão levantou título inédito no Pacaembu

O gol de Ralf nos acréscimos da partida de estreia contra o Deportivo Táchira (empate por 1 a 1 na Venezuela) deu esperança para o torcedor do Corinthians de que a trajetória alvinegra na CONMEBOL Libertadores poderia ser diferente em 2012. E foi!

Único clube grande do Estado de São Paulo a não ter levantado o troféu, o Timão sofria com uma rotina de fracassos no torneio continental. Mas a espera chegou ao fim de maneira impecável, sem nenhuma derrota e somente quatro gols sofridos em 14 partidas.

Com cinco vitórias em seis rodadas na Fase de Grupos, o time comandado por Tite se classificou em primeiro lugar do Grupo F. Antes dos confrontos contra o Emelec, pelas oitavas de final, uma mudança entre os titulares que mais tarde seria essencial para a conquista. O goleiro Júlio César, contestado, deu lugar a Cássio.

O novo titular teve boa atuação no Equador e ajudou a segurar o empate sem gols. Na volta, vitória tranquila por 3 a 0 e vaga assegurada para encarar o Vasco.

Em São Januário, nova igualdade em 0 a 0. No Pacaembu, o torcedor sentiu, definitivamente, que aquele troféu tinha dono quando Diego Souza arrancou no segundo tempo, ficou frente a frente com Cássio e o arqueiro, com um leve desvio de mão esquerda, jogou a bola para escanteio. No fim, Paulinho, de cabeça, garantiu a classificação.

A semifinal contra o Santos, até então campeão, era o maior desafio do Timão na competição. Nem Neymar foi capaz de segurar o futuro dono da América. Vitória na Vila Belmiro com golaço de Emerson Sheik e empate no Pacaembu levaram o Corinthians para a decisão inédita da Libertadores. O fim da espera era questão de tempo.

Para coroar a campanha perfeita, nada melhor do que vencer na final um hexacampeão continental: o Boca Juniors. La Bombonera foi a casa de Romarinho no empate por 1 a 1.

Com gols e muita raça, Emerson Sheik comandou a vitória por 2 a 0 na volta e levou o Pacaembu ao êxtase para celebrar um novo e inédito campeão. 

NÚMEROS DO CAMPEÃO

14 jogos
8 vitórias
6 empates
22 gols pró
4 gols contra
Artilheiro: Emerson Sheik (5 gols)

FICHAS TÉCNICAS

Boca Juniors 1-1 Corinthians

Data: 27/6/2012
Local: La Bombonera, Buenos Aires (Argentina)
Libertadores: Final, ida
Árbitro: Enrique Osses (Chile)

Boca Juniors: Agustín Orión, Matías Caruzzo, Facundo Roncaglia, Rolando Schiavi, Clemente Rodríguez, Leandro Somoza, Pablo Ledesma (Diego Rivero), Juan Román Riquelme, Walter Erviti, Pablo Mouche (Darío Cvitanich), Santiago Silva (Lucas Viatri). Técnico: Julio César Falcioni.

Corinthians: Cássio, Alessandro, Chicão, Leandro Castán, Fábio Santos, Ralf, Paulinho, Danilo (Romarinho), Alex (Wallace), Jorge Henrique (Liedson), Emerson Sheik. Técnico: Tite.

Gols: Facundo Roncaglia (73’); Romarinho (85’).

Corinthians 2-0 Boca Juniors

Data: 4/7/2012
Local: Pacaembu, São Paulo (Brasil)
Libertadores: Final, volta
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)

Corinthians: Cássio, Alessandro, Chicão, Leandro Castán, Fábio Santos, Ralf, Paulinho, Danilo, Alex (Douglas), Jorge Henrique (Wallace), Emerson Sheik (Liedson). Técnico: Tite.
 
Boca Juniors: Agustín Orión (Sebastián Sosa), Matías Caruzzo, Rolando Schiavi, Clemente Rodríguez, Franco Sosa, Juan Román Riquelme, Leandro Somoza, Pablo Ledesma, (Darío Cvitanich), Walter Erviti, Pablo Mouche (Lucas Viatri), Santiago Silva. Técnico: Julio César Falcioni.
 
Gols: Emerson Sheik (54’, 72’).

Fechar