CONMEBOL Libertadores 1987: Peñarol marca no último minuto da prorrogação e conquista pentacampeonato

Diego Aguirre foi o herói da conquista aurinegra no jogo de desempate da decisão contra o América de Cali

Uma das decisões mais emocionantes da história conduziu o Peñarol ao quinto título da CONMEBOL Libertadores, em 1987. O gol de Diego Aguirre no último lance da prorrogação contra o América de Cali decretou a vitória por 1 a 0 e sentenciou o time colombiano ao terceiro vice-campeonato consecutivo.

Líder do grupo composto também por Alianza Lima, Progreso e San Agustín, a equipe treinada por Óscar Tabárez avançou à Segunda Fase e garantiu vaga na final da Copa deixando para trás Independiente e River Plate, o atual campeão. 

Peñarol Libertadores 1987

O adversário na decisão foi o América de Cali, finalista nas duas edições anteriores, que venceu o jogo de ida por 2 a 0, na Colômbia. Na volta, o Peñarol começou perdendo em casa, mas buscou a virada por 2 a 1 e forçou uma partida de desempate.

No Estádio Nacional de Santiago, no dia 31 de outubro de 1987, Peñarol e América de Cali não fizeram gols no tempo normal e tiveram de jogar mais 30 minutos de prorrogação.

A persistência do empate no tempo extra daria o título aos colombianos. Mas, a dois segundos de completar 120 minutos de batalha, Villar tocou para Diego Aguirre, que driblou o primeiro marcador, entrou na área e chutou de pé esquerdo para soltar o grito de campeão da garganta dos aurinegros.

NÚMEROS DO CAMPEÃO

13 jogos
8 vitórias
3 empates
2 derrotas
20 gols pró 
10 gols contra 
Artilheiro: Diego Aguirre (5 gols)

FICHAS TÉCNICAS

América de Cali 2-0 Peñarol

Data: 21/10/1987
Local: Pascual Guerrero, Cali (Colômbia)
Libertadores: Final, ida
Árbitro: José Roberto Wright (Brasil)

América de Cali: Julio César Falcioni, Hugo Valencia, Víctor Espinosa, Álvaro Aponte, Jorge Porras, Víctor Luna, Sergio Santín, Roberto Cabañas, Hernán Dario Herrera (Alex Escobar), Ricardo Gareca (Orlando Maturana), Juan Manuel Battaglia. Técnico: Gabriel Ochoa Uribe.

Peñarol: Eduardo Pereira, Alfonso Domínguez (Jorge Villar), Marcelo Rotti, Obdulio Trasante, José Herrera, Gustavo Matosas (Eduardo da Silva), José Batlle Perdomo, Ricardo Viera, Daniel Vidal, Diego Aguirre, Jorge Cabrera. Técnico: Óscar Tabárez.

Gols: Juan Manuel Battaglia (8'), Roberto Cabañas (27').

Peñarol 2-1 América de Cali

Data: 28/10/1987
Local: Centenário, Montevidéu (Uruguai)
Libertadores: Final, volta
Árbitro: Ricardo Calabria (Argentina)

Peñarol: Eduardo Pereira, Alfonso Domínguez, Marcelo Rotti (Jorge Gonçalves), Obdulio Trasante, José Herrera, Eduardo da Silva, José Batlle Perdomo, Ricardo Viera, Daniel Vidal, Diego Aguirre, Jorge Cabrera (Jorge Villar). Técnico: Óscar Tabárez.

América de Cali: Julio César Falcioni, Hugo Valencia, Víctor Espinosa, Álvaro Aponte, Jorge Porras, Víctor Luna, Sergio Santín, Roberto Cabañas, Willington Ortiz (Hernán Dario Herrera), Ricardo Gareca, Juan Manuel Battaglia. Técnico: Gabriel Ochoa Uribe.

Gols: Diego Aguirre (58'), Jorge Villar (86'); Roberto Cabañas (19').

Peñarol 1-0 América de Cali

Data: 31/10/1987
Local: Nacional de Chile, Santiago (Chile) 
Libertadores: Final, desempate
Árbitro: Hernán Silva (Chile)

Peñarol: Eduardo Pereira, Alfonso Domínguez, Marcelo Rotti, Obdulio Trasante, José Herrera, Eduardo da Silva, José Batlle Perdomo (Jorge Gonçalves), Ricardo Viera, Daniel Vidal (Jorge Villar), Diego Aguirre, Jorge Cabrera. Técnico: Óscar Tabárez.

América de Cali: Julio César Falcioni, Hugo Valencia, Víctor Espinosa, Álvaro Aponte, Jairo Ampudia, Víctor Luna, Sergio Santín, Roberto Cabañas, Willington Ortiz, Ricardo Gareca (Enrique Esterilla), Juan Manuel Battaglia. Técnico: Gabriel Ochoa Uribe.

Gols: Diego Aguirre (120').

Fechar