Com golaços e 3 expulsões, Defensor vence Bolívar fora de casa e sai em vantagem na Libertadores

Time uruguaio conta também com talento de Pablo López e gol quase do meio-campo para triunfar na altitude de La Paz e se aproximar da Fase 2. Jogo de volta será no dia 30 de janeiro

Em uma partida repleta de chances ofensivas criadas pelas duas equipes, com 36 finalizações a gol, o Defensor surpreendeu o Bolívar e venceu por 4 a 2, na noite desta quarta-feira (23), no Estádio Hernando Siles, na Bolívia, pelo jogo de ida da primeira fase preliminar da Copa CONMEBOL Libertadores. O time da casa teve três jogadores expulsos - veja os números do jogo e mais detalhes.

Rabuñal, Pablo López, Navarro (de pênalti) e Laquintana, em chute do meio-campo, fizeram os gols dos uruguaios. Jorge Pereyra Díaz marcou os dois do Bolívar. 

As equipes voltam a se enfrentar no próxima quarta-feira (30), às 21h30 (de Brasília), no Estádio Luis Franzini, em Montevidéu, no Uruguai. O Defensor tem a vantagem de poder perder por até 2 a 0 para seguir no torneio. Para o Bolívar, a missão é mais complicada: vencer por três gols de diferença. Quem avançar será adversário do Barcelona de Guayaquil  na segunda fase preliminar da Libertadores, em fevereiro.

AFP Bolívar Defensor Sporting

Em casa e tendo a seu favor a altitude de La Paz, a 3.700 metros acima do nível do mar, o Bolívar foi dominante no primeiro tempo. Com mais posse de bola (72% x 28%), finalizou oito vezes, mas os lances de perigo não se converteram em gol. Mas o time boliviano viu a situação se complicar aos 36 minutos, com a expulsão do lateral-esquerdo Leaños, por conta de um pisão nas costas de Emanuel Beltrán, lateral-direito do Defensor.

Com um a menos, o time da casa não conseguiu recompor com eficiência o setor defensivo e foi punido. Aos 47 minutos, Pablo López deixou Martín Rabuñal livre, e o camisa 5 chutou cruzado para abrir o placar para os uruguaios. 

O Bolívar voltou do intervalo disposto a virar o jogo e criou três oportunidades de gol nos primeiros cinco minutos, mas parou nas mãos de Gaston Rodríguez. O Defensor se aproveitou da desorganização do adversário em campo para ampliar.

Aos 10, Pablo López recebeu lançamento pela esquerda, dribou Justiniano rente à linha de fundo e tocou na saída do goleiro Vizcarra, de cavadinha. Um golaço em La Paz, que emudeceu a torcida local. O atacante ainda faria o terceiro minutos depois, anulado por impedimento.

O Bolívar se lançou ainda mais ao ataque e contou com a estrela de Jorge Pereyra Díaz para empatar. O atacante entrou em campo aos 19, no lugar de Justiniano. Dois minutos depois, ele escorou de bico o cruzamento de Arce vindo da direita e encobriu Gaston Rodríguez.

Aos 26 minutos, Díaz subiu mais que a zaga do Defensor, e de cabeça, igualou o marcador no Hernando Siles, após cruzamento de Callejon. Foi a 20ª finalização do time da casa na partida.

Mas a noite era de Pablo López, eleito o melhor jogador da partida. Aos 39 minutos, o camisa 19 fez bela jogada individual e foi derrubado na área pelo goleiro Vizcarra. Na cobrança de pênalti, Navarro mandou a bola no ângulo direito e anotou o terceiro do Defensor.

Ainda teve tempo para Laquintana, aos 49 minutos, observar Vizcarra adiantado e chutar de longe, próximo ao círculo central, para encobrir o goleiro e anotar o quarto. Na sequência, o Bolívar teve Riquelme e Callejon expulsos.

Na outra partida disputada nesta quarta pela Fase 1, o Deportivo La Guaira venceu o Real Garcilaso por 1 a 0, na Venezuela. O jogo de volta será na próxima terça (29), no Peru.

Fechar