"O Bolívar foi melhor", lamenta Thomaz Santos, o #BestOfTheMatch em Montevidéu

Meio-campista brasileiro deixou a sua marca na vitória fora de casa dos bolivianos por 3 a 2, mas vaga à próxima fase ficou com o Defensor

O gol marcado na vitória do Bolívar por 3 a 2 sobre o Defensor e a escolha como o #BestOfTheMatch viraram prêmios de consolação para Thomaz Santos. Apesar do triunfo em Montevidéu e da boa atuação do meio-campista brasileiro, o time bolviano foi eliminado da Copa CONMEBOL Libertadores na primeira fase preliminar.

Emprestado pelo São Paulo ao clube de La Paz até o fim de 2019, Thomaz anotou o terceiro gol de sua equipe, aos 43 minutos do primeiro tempo. Àquela altura, com o placar marcando 3 a 1, o Bolívar precisava de mais um tento para seguir na Copa. Não fez, e ainda levou um gol nos acréscimos da etapa final - os uruguaios haviam vencido o jogo de ida por 4 a 2.

Após o apito final, Thomaz considerou o resultado injusto e defendeu que, com as chances que criou durante 90 minutos, o Bolívar deveria ter ficado com a vaga à Fase 2.

"É difícil falar. O Bolívar foi melhor nas duas partidas, conduziu melhor as jogadas, mas o futebol é assim. Às vezes o melhor não vence. Saímos muito triste. É um sonho que se encerra", lamentou.

"Tínhamos muitas expectativas, a equipe trabalhou bem, temos grandes jogadores e grandes pessoas. Temos de seguir adiante", completou o meio-campista.

Thomaz Santos, de 32 anos e com passagens por diversos clubes brasileiros, como São Paulo, Paysandu e Avaí, tem histórico de quatro partidas e dois gols marcados na Libertadores.

Fechar