Artilheiro do Libertad faz gols relâmpago e entra para a história da Copa Libertadores

Adrián Martínez fez dois gols em menos de cinco minutos de jogo na goleada sobre a Universidad Católica (CHI) e igualou um feito que até então era único na competição

Por Marcio Porto

Dois gols em menos de cinco minutos e um espaço privilegiado na história da Copa CONMEBOL Libertadores. Assim terminou a noite do atacante Adrián Martínez, do Libertad (PAR), que goleou a Universidad Católica (CHI) por 4 a 1 nesta terça-feira na estreia na fase de grupos da competição sul-americana. Avassalador, Martínez marcou com um minuto e depois quatro, e igualou um feito que até então era único na Libertadores.

Antes dele, apenas um outro jogador havia marcado duas vezes com menos de cinco minutos de jogo. Foi o atacante uruguaio Juan Carlos Lima, do Deportivo Quito (EQU), no empate por 3 a 3 contra o Bangu, em 1986. Curioso é que foram pouquíssimas pessoas que presenciaram a façanha de Juan, autor de um gol com um minuto de jogo e depois com três - ele acabaria como artilheirod do torneio, com nove gols. A partida entrou para a história também por ter marcado o menor público da história do Maracanã e da Libertadores: naquele dia, apenas 149 pessoas pagaram ingresso para ver o jogo, em sua maioria equatorianos. 

Já o feito de Martínez ganha ainda mais força pela sua trajetória de vida e na própria Libertadores, da qual isolou-se como artilheiro máximo com seis gols: Ricardo Oliveira, do Atlético-MG, tem quatro. Antes de fazer história, o atacante do Libertad foi catador de lixo e chegou a ficar preso por engano em 2014. Na ocasião, seu irmão sofreu um atentado e um grupo de pessoas ateou fogo na casa do suspeito de disparar três tiros contra ele. Martínez foi detido como acusado do crime, mas estava no hospital com seu irmão. Só saiu da seis meses depois, após provar sua inocência. "Sabia que Deus tinha um propósito para a minha vida, porque não é possível que eu teria tanta má sorte", disse o jogador recentemente, ao comentar o episódio e sua nova fase. 

O propósito para o atacante foi entrar para a história da Copa Libertadores.

O Libertad volta a campo pela Copa no próximo dia 12, contra o Grêmio, na Arena do Grêmio. O grupo H ainda conta com o Rosário Central (ARG), que recebe a equipe brasileira nesta quarta-feira em Rosário. 

Fechar