20 de abril de 1960: A estreia do Bahia, primeiro time brasileiro a participar da CONMEBOL Libertadores

Tricolor foi o único representante do país na primeira edição da Copa e disputou duas partidas contra o San Lorenzo

O Bahia foi a primeira equipe do Brasil a disputar a CONMEBOL Libertadores. O clube baiano representou o país na edição inaugural da Copa, em 1960, que contou com sete participantes e teve o Peñarol como campeão.

A campanha tricolor durou apenas duas partidas, ambas contra o San Lorenzo, da Argentina, pela Primeira Fase. Na estreia, no dia 20 de abril de 1960, o Bahia foi ao Estádio Gasômetro e perdeu por 3 a 0, com gols de Oscar Rossi, Miguel Ángel Ruiz e José Sanfilippo, em cobrança de pênalti.

A volta ocorreu em 3 de maio, na Fonte Nova, com vitória do Bahia por 3 a 2. Carlito, aos 11 minutos, abriu o placar e se tornou o primeiro brasileiro a anotar gol na Libertadores. Flávio e Marito, de pênalti, completaram o triunfo.

Os gols do San Lorenzo foram marcados por Sanfilippo - curiosamente, ele defendeu o Bahia anos depois, entre 1968 e 1971. Com o placar agregado de 6 a 2, o time argentino avançou à semifinal, mas acabou eliminado pelo Peñarol.

A CAMPANHA DO BAHIA NA CONMEBOL LIBERTADORES 1960

FICHAS TÉCNICAS

San Lorenzo 3-0 Bahia

Data: 20/4/1960
Local: Gasômetro, Buenos Aires (Argentina)
Libertadores: Primeira Fase, ida
Árbitro: Esteban Marino (Uruguai)

San Lorenzo: Walter Tarnawski, Raúl Páez, Norberto Ravecca, Guillermo Reynoso, Manuel Castillo, David Iñigo, Oscar Rossi, José Sanfilippo, Norberto Boggio, Miguel Ángel Ruiz, Héctor Facundo (Carlos Bilardo). Técnico: Juan Carlos Lorenzo.

Bahia: Nadinho, Vicente, Leone, Biriba, Flávio, Henrique, Beto, Marito, Leo Briglia, Alencar, Ari. Técnico: Carlos Volante.

Gols: Oscar Rossi (60'), Miguel Ángel Ruiz (81') e José Sanfilippo (89', de pênalti).

Bahia 3-2 San Lorenzo

Data: 3/5/1960
Local: Fonte Nova, Salvador (Brasil)
Libertadores: Primeira Fase, volta
Árbitro: Eustacio Cattabeke (Paraguai)

Bahia: Nadinho, Nenzinho, Henrique, Leone, Beto, Flávio, Marito, Màrio, Leo Briglia, Biriba, Carlito. Técnico: Carlos Volante.

San Lorenzo: Walter Tarnawski, Humberto Cancino, David Iñigo, Oscar Rossi, Norberto Ravecca, Guillermo Reynoso, Manuel Castillo, José Sanfilippo, Norberto Boggio, Miguel Ángel Ruiz, Héctor Facundo (Modesto Benítez). Técnico: Juan Carlos Lorenzo.

Gols: Carlito (11'), Flávio (38'), Marito (89', de pênalti); José Sanfilippo (9' e 59').

Fechar